Esportes

São Caetano flerta com paraíso
e Santo André busca redenção

  DANIEL LIMA - 06/03/2018

Depois de vencer o Palmeiras recheadíssimo de reservas de luxo por um a zero ontem na Capital o São Caetano pode terminar a penúltima rodada da Série A do Campeonato Paulista, neste meio de semana, comemorando vaga à Série D do Campeonato Brasileiro, fuga definitiva do rebaixamento e um surpreendente espaço nas quartas de final da competição estadual. Por isso o jogo no Anacleto Campanella com o Botafogo de Ribeirão Preto é considerado triplamente decisivo. Já o Santo André que enfrenta o Linense nesta quarta-feira no Interior tem o foco exclusivo no retorno com os três pontos. Seria a redenção para quem está com um pé na cova do rebaixamento. 

Todo esse enredo de realidades e virtualidades se deve aos dois resultados de ontem à noite, que complementaram a décima e antepenúltima rodada do campeonato estadual mais concorrido do País. 

A vitória diante do Palmeiras combinada com a derrota da Ponte Preta para o Bragantino também por um a zero colocaram o São Caetano a apenas uma vitória das quartas de final e praticamente livre do rebaixamento. Com três pontos e duas vitórias a mais que a Ponte Preta (primeiro critério de desempate) o São Caetano ficaria invulnerável ao rebaixamento e terá assegurada de vaga à primeira fase de mata-mata provavelmente contra o São Paulo. Além disso, daria enorme salto rumo à Série D, retornando ao circuito nacional do qual foi protagonista no começo do século. 

Linense desesperado 

A rodada foi péssima para o Linense (lanterninha com apenas seis pontos), que viu a cotação de risco de queda subir a 91,4%, de acordo com diagnóstico do site Chance de Gol. O Santo André também não tem nada a comemorar: a derrota de um a zero para o Botafogo no Estádio Bruno Daniel manteve a equipe na vice lanterninha com oito pontos e, agora, 64,5% de possibilidades de queda. 

O confronto direto nesta quarta-feira em Lins é a tábua de salvação ou a consumação de uma tragédia para o Santo André. Se ganhar os três pontos o time de Sérgio Soares decidirá a sorte de seguir na Série A na rodada de domingo em casa contra o Novorizontino.

O Santo André deve mirar dois alvos preferenciais para seguir na Série A, além da vitória em Lins. O Mirassol e a Ferroviária de Araraquara somam 11 pontos e têm confrontos nos quais podem se enroscar. O Mirassol joga com o Corinthians na Capital neste meio de semana e encerra participação em casa contra o Linense, enquanto a Ferroviária joga em casa com o Bragantino no meio de semana e encerra a fase com a Ponte Preta em Campinas. 

O site Chance de Gol atribui 6,8% de risco de queda à Ferroviária e 18,9% ao Mirassol. Já para a Ponte Preta, que tem 10 pontos e enfrenta o Red Bull e a Ferroviária em Campinas, o site projeta 15,3% de risco. Nem mesmo o Red Bull está fora da lista de rebaixáveis, mesmo ao contar com 12 pontos. O time de Campinas seria a terceira opção do Santo André como adversário contra o rebaixamento. Se o Red Bull perder para a Ponte em Campinas e para o São Paulo no Morumbi, possivelmente estaria em maus lençóis. Exceto se o Santo André não vencer o Linense. 

Sem referências históricas 

No ano passado, ao final da décima rodada, o Audax era o Linense deste ano, segurando a lanterninha com oito pontos ganhos. Acabou caindo ao final da 12ª rodada ao perder para o Santo André em Osasco. O vice lanterninha era a Ferroviária com nove pontos. O segundo rebaixado na temporada foi o São Bernardo, que somava 10 pontos ao final da décima rodada, contra nove da Ferroviária. 

Cada edição da Série A do Campeonato Paulista tem características próprias que dificultam apanhado histórico que permita a construção segura de teorias sobre o rebaixamento. O modelo desta temporada com 16 equipes e dois rebaixamentos foi aplicado apenas no ano passado. 

Um indicador que permite a projeção de pontos necessários à fuga do rebaixamento envolve o índice de produtividade. Tem-se que com 33% dos pontos disputados seria possível permanecer na Série A. Nesse caso, 12 pontos seriam suficientes. É possível que a teoria se confirme na prática, mas comissões técnicas das equipes da parte de baixo da classificação geral trabalham com a meta mínima de 13 pontos. 

O Santo André com oito pontos em 30 disputados (aproveitamento de 26,7%) é o fiel da balança. Se passar pelo Linense manteria a perspectiva de até superar os 13 pontos de suposta métrica contra o descenso. Aí tudo se revolveria no número de vitórias entre eventuais concorrentes em igualdade ao final da última rodada. 

Leia mais matérias desta seção: