Imprensa

Veja em detalhes como está
o ranking do Observatório

  DANIEL LIMA - 24/11/2015

Administração Carlos Grana

 

 Em oito de dezembro de 2012 o prefeito Carlos Grana, recém-eleito, projeta R$ 2 bilhões do governo federal nos dois primeiros anos da Administração petista. O montante representa valor aproximado da totalidade do orçamento de Santo André para 2014, de R$ 2,4 bilhões. Vale 10 pontos.

 

 Em nove de dezembro de 2012 Carlos Grana anunciou que a promessa eleitoral de implantar duas subprefeituras – uma no Segundo Subdistrito e outra na Vila Luzita – deve ficar, ao menos, para 2014.  Grana descobriu que faltam recursos orçamentários para cumprir a promessa no primeiro ano de governo. Vale 20 pontos.

 

 Em 11 de junho de 2013 Carlos Grana anuncia que prepara a concessão de área para construção de um estacionamento subterrâneo no Paço Municipal, onde hoje tem um espelho d’água. O estacionamento está orçado em R$ 30 milhões e seria explorado pela iniciativa privada, que deverá realizar a obra. ‘Serão criadas 600 vagas e as obras devem durar entre 18 e 24 meses, afirmou o secretário de Gabinete, Tiago Nogueira. A proposta terá de passar pelo crivo do Comdephaapasa (Conselho Municipal de Preservação Histórica de Santo André) porque o Paço Municipal está tombado. Vale 10 pontos.

 

 Em 11 de julho de 2013 Carlos Grana anuncia, em conjunto com o prefeito de Mauá, Donisete Braga, a assinatura de um Termo de Cooperação Técnico-Operacional com vistas à construção de uma usina para destinação, tratamento de resíduos sólidos e geração de energia. Orçada inicialmente em R$ 500 milhões, a unidade deverá ser erguida no raio de até um quilômetro do Polo Petroquímico do Grande ABC, porque um dos objetivos é fornecer vapor àquele complexo industrial. Uma equipe de especialistas dos dois Paços será formada em até 180 dias e deve detalhar a proposta, que pode ser apresentada a Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e São Caetano. Dados apresentados durante a assinatura da parceria revelam que cerca de 700 toneladas de lixo são produzidas diariamente em Santo André, ante 320 toneladas em Mauá. “Somamos mais de mil toneladas de lixo produzido; essa escala justifica o desenvolvimento do projeto”, comentou Grana. Vale 10 pontos.

 

 Em 13 de julho de 2013 Carlos Grana afirmou que começará a revisão dos itinerários dos ônibus das linhas municipais e intermunicipais em 2014. O chefe do Executivo também projeta para o próximo ano a criação de um Conselho Municipal de Transportes. A demanda foi apresentada por grupos que participaram de manifestações no Município. Vale 20 pontos.

 

 Em 17 de julho de 2013 Carlos Grana anuncia a representantes de movimentos sociais que vai abrir planilha de custos do transporte coletivo na cidade. Segundo o Diário Regional, “para o chefe do Executivo, é legítimo que a sociedade compartilhe dessas informações. Porém, não deu data de quando a prestação de contas será realizada”. Vale 10 pontos.  

 

 Em 18 de julho de 2013 Carlos Grana anuncia que a revitalização do Parque Central, incorporando toda a área do Gamboa, é projeto prioritário. As obras implicam remoção de famílias e destinação de novas moradias. Grana afirma que parte daquela comunidade foi removida durante a Administração João Avamileno e que as ações foram paralisadas durante a gestão de seu antecessor, Aidan Ravin. Boa parte dos moradores do Gamboa será deslocada ao Jardim Guanabara. Vale 10 pontos.

 

 Em dois de agosto de 2013 Carlos Grana anuncia estudo à desapropriação de um hospital abandonado de propriedade do ex-deputado estadual José Dilson. A intenção é retornar as atividades do hospital como equipamento público municipal. O hospital localizado na Avenida Brasil, no Parque das Nações, carrega dívida de R$ 19 milhões de impostos, principalmente IPTU. O valor venal do imóvel é de R$ 3,6 milhões. Vale 10 pontos.

 

 Em quatro de agosto de 2013 Carlos Grana anuncia que planeja implantar cinco faixas compartilhadas para ônibus em pontos considerados críticos como forma de melhorar a fluidez viária. A medida anteciparia a construção de anunciados 13 corredores para o transporte coletivo previstos para a cidade e que dependem de assinatura de convênio com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para sair do papel. "Enquanto não temos essas obras de grande impacto que passam por desapropriação, vamos melhorar o viário com faixas exclusivas e outras compartilhadas nos horários de pico para dar fluidez ao trânsito”-- afirmou. Vale 50 pontos positivos.

 

 Em 9 de agosto de 2013 Carlos Grana anuncia que a urbanização do Núcleo Pintassilgo, nas imediações do Parque do Pedroso e da Represa Billings, está com os dias contados. Ocupando de forma irregular uma área há mais de quatro décadas, a regularização e a urbanização do núcleo foram prometidas pelo prefeito Aidan Ravin dois anos e meio antes. Agora Carlos Grana garante que contratou empresa para elaborar o projeto. Parte das cerca de 1,7 mil famílias terá de ser removida e reassentada em espaços no próprio núcleo, enquanto as que estiverem fora de área de risco serão atendidas por programas de moradia popular. Vale 10 pontos.

 

 Em 12 de agosto de 2013 Carlos Grana anuncia que pretende fazer da Vila de Paranapiacaba o maior polo turístico da Província do Grande ABC, em encontro com representantes do Polo Design Center do ABC. Vale 20 pontos.

 

 Em 14 de agosto de 2013 Carlos Grana anuncia a constituição do pontapé inicial para a construção do Polo Tecnológico de Santo André, ao fazer aprovar no Legislativo o projeto que habilita o Município à iniciativa. Vale 20 pontos.

 

 Em 14 de agosto de 2013 a secretária de Desenvolvimento Econômico de Santo André, Oswana Fameli, anuncia a construção de um centro de convenções no escopo do Polo Tecnológico de Santo André. Vale 20 pontos.

 

 Em 14 de agosto de 2013 a secretária de Desenvolvimento Econômico Oswana Fameli anuncia um pacote de intenções com a criação de leis de inovação e incentivo fiscais para tornar realidade o Polo de Tecnologia de Santo André. Seriam abrangidas várias áreas econômicas do setor industrial. Vale 20 pontos.  

 

 Em 27 de agosto de 2013 Carlos Grana anuncia que uma equipe da Administração estará em Brasília no dia seguinte para apresentar ao Confiex (Comissão de Financiamentos Externos), coordenado pelo Ministério do Planejamento, o projeto de construção de 13 novos corredores de ônibus, conforme decisão publicada em maio. Segundo o secretário de Obras e Serviços Públicos de Santo André, Paulinho Serra, a construção dos novos corredores implicará em uma revolução no sistema municipal de transporte. “Hoje nós temos apenas um corredor exclusivo de ônibus, o de Vila Luzita. Santo André está pleiteando US$ 250 milhões para os corredores e para as outras contrapartidas da cidade, como a duplicação de viadutos e outros”, destacou. A gestão petista espera ter os recursos em mãos no início de 2014 para dar início às obras e entregá-las em até cinco anos. Vale 130 pontos.

 

 Em 27 de agosto de 2013 a Administração Grana anuncia que, para diminuir a fila de espera em consultas de especialidades, exames e procedimentos no sistema público de saúde, Santo André promoverá ações pontuais nos próximos meses para atender a demanda reprimida. A estimativa da Secretaria da Saúde é que há cerca de 100 mil pessoas esperando por atendimento. A força-tarefa contará com o suporte da Faculdade de Medicina do ABC. Vale 10 pontos.

 

 Em 29 de agosto de 2013 Carlos Grana compareceu na Câmara de Vereadores para entregar o PPA (Plano Plurianual), que são as metas da Administração para os próximos quatro anos. No projeto, Grana estima arrecadar R$ 3,182 bilhões em 2014, nada menos que 31,40% a mais do que é previsto para o exercício de 2013, cuja arrecadação deve atingir R$ 2,4 bilhões. O valor projetado para o ano que vem conflita com as projeções do PIB (Produto Interno Bruto). O prefeito afirma que o incremento na receita se dará porque a Administração receberá recursos externos. “Vamos adquirir série de financiamentos e teremos repasses de recursos, que servirão para iniciar os grandes projetos da cidade” – disse o prefeito. O secretário de Orçamento e Planejamento, Alberto Souza, disse que as verbas externas somarão R$ 1.157 bilhão, dos quais 80% virão do governo federal. Os recursos próprios somarão R$ 1,332 bilhão. Vale 10 pontos.

 

 Em 1º de setembro de 2013 Carlos Grana promete acabar com as irregularidades habitacionais na Chácara Baronesa. Durante evento que marcou o anúncio de investimentos do governo do Estado naquela área de 340 mil metros quadrados ocupada por mais de 700 moradias irregulares, Carlos Grana disse textualmente ao Diário do Grande ABC: “Faremos atualização cadastral do número de pessoas que moram na área e, em parceria com o Estado e a União, buscaremos solução habitacional”. Em seguida, o prefeito destacou que tem meta de construir cinco mil unidades habitacionais até 2016, mas que o número poderá ser ampliado para sete mil. “Certamente as famílias da Chácara Baronesa estarão contempladas” – afirmou. Vale 20 pontos.

 

 Em primeiro de outubro de 2013 a secretária de Assistência Social e primeira dama Fátima Grana anunciou que a pasta vai criar ao menos mais três CRAS (Centros de Referência em Assistência Social) até o final do mandato. A informação foi prestada durante a inauguração do CRAS de Vila Luzita, região que mais cresceu demograficamente nos últimos anos. “É um trabalho de acompanhamento familiar feito por um grupo grande de profissionais da área de saúde, educação e outras politicas” – disse a diretora do Departamento de Assistência Social, Marcia Leal. Vale 30 pontos.

 

 Em dois de outubro de 2013 a Secretaria de Educação de Santo André anunciou que pretende montar, em três anos, a Orquestra Sinfônica Infanto-Juvenil como resultado do projeto Música na Escola, que incluiu na grade dos alunos do segundo ano do Ensino Fundamental das escolas municipais aulas de música erudita. O ensino de música é obrigatório nas escolas públicas ou privadas desde 2008. O maestro Carlos Eduardo Moreno, que rege a Orquestra Sinfônica de Santo André, está à frente da iniciativa. O projeto conta com parceria do Instituto Vitalis. “A ideia de começar com os estudantes do segundo ano foi excelente, porque têm ao menos mais três anos dentro da rede, o que vai dar uma base bastante sólida de conhecimentos” – explicou o maestro. Vale 10 pontos.

 

 Em 12 de outubro de 2013 a Prefeitura de Santo André projetou a construção de um hospital de portas fechadas – somente para pacientes agendados – com 150 leitos para internações de curta permanência. O secretário Homero Nepomuceno Duarte lembrou que o CHM (Centro Hospitalar Municipal) está se consolidando como referência de atendimento emergencial na cidade e isso permitiria que o futuro equipamento tenha outro foco de atendimento. “As cirurgias marcadas no CHM, em muitas vezes, acabam canceladas porque entram casos de urgência na frente do eletivo. Às vezes, a pessoa está esperando para fazer a cirurgia de hérnia, é internada, mas o procedimento é suspenso porque chega um motoqueiro acidentado ou um pedestre atropelado para ser internado com urgência. O novo hospital deve ter perfil eletivo, com menor tamanho, voltado a programas de saúde e internação programadas” – afirmou. A estimativa é de R$ 100 milhões de custos para contar com o equipamento. Vale 10 pontos.

 

 Em 19 de outubro de 2013 o Semasa anunciou que pretende ampliar a quantidade de lixo reciclado de Santo André até 2016. A meta da autarquia é voltar ao patamar já alcançado em outros tempos, de 20% de todo o material coletado – ou 130 das 650 toneladas de resíduos produzidos por dia. A ampliação será gradativa, segundo o superintendente Sebastião Ney Vaz Júnior. Santo André recicla 8% do volume coletado e tem planos de chegar a 10% em 2014. Dois galpões estão sendo construídos com recursos federais para abrigar as cooperativas de catadores da cidade, a Coopcicla e a Cidade Limpa. Vale 10 pontos.

 

 Em 23 de outubro de 2013 a Administração Carlos Grana anunciou que estuda fazer concessão do serviço de tratamento de água potável por meio de PPP (Parceria Público-Privada). O Paço pretende firmar acordo com uma empresa que execute as ações do projeto de construção da ETA (Estação de Tratamento de Água) no Parque do Pedroso, abrindo prazo de 30 dias para apresentação de propostas. A Foz do Brasil, do Grupo Odebrecht, foi a primeira a mostrar interesse. A empresa contratada faria parceria com a Prefeitura e o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental). “Estamos em vias de efetivar a ETA inclusive com recurso do PAC de R$ 89 milhões” – afirmou o Secretário de Gabinete Tiago Nogueira. A implantação da ETA do Pedroso visa aumentar a capacidade de coleta e tratamento de água em Santo André. Com a ampliação, a Prefeitura pretende elevar a produção local de água potável dos atuais 6% para 25% do total consumido na cidade. Atualmente, 94% do consumo vêm dos sistemas Rio Claro e Rio Grande, comprado da Companhia de Abastecimento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Vale 10 pontos.

 

 Em 28 de outubro de 2013 a Prefeitura de Santo André anunciou que vai apresentar plano para acolhimento e tratamento de usuários de crack que vivem nas ruas de Santo André, especialmente na Vila Guiomar. Tudo por conta de determinação do Ministério Público. O prazo para entrega do documento à Promotoria foi definido como o dia 30 de outubro. Além de Vila Guiomar, a Administração Carlos Grana estabeleceu outros dois pontos para ação imediata: a Vila Sacadura Cabral, mais precisamente na Avenida Lauro Gomes, divisa com São Bernardo, e Jardim Ana Maria, próximo da Zona Leste da Capital. O Executivo aguarda a chegada de duas bases móveis equipadas com câmeras de dois quilômetros de alcance, além da instalação de equipamentos de vigilância em outros 20 pontos para coibir o tráfico de drogas. O trabalho de monitoramento será completado com mais ações já lançadas pela Prefeitura para tratamento de dependentes químicos. Vale 10 pontos.

 

 Em 30 de outubro de 2013 a Administração Carlos Grana anunciou a contratação da empresa MPorto para fazer captação de recursos para a recuperação do Cine Teatro Carlos Gomes. O projeto está orçado em R$ 15 milhões e a empresa receberá R$ 79,5 mil para executar o trabalho, além de prestar serviços técnicos profissionais para restauro, reforma e modernização do espaço. O contrato terá a vigência de 120 dias. A intenção da Administração é promover também a revitalização da área do entorno do Teatro Carlos Gomes. Para isso, pretende dar isenção de ISS (Imposto Sobre Serviços) e IPTU (Imposto sobre Propriedade Territorial e Urbana) aos estabelecimentos comerciais que se instalarem ao redor do teatro, como livrarias, cafeterias, ateliês, lojas de instrumentos musicais, entre outros. A previsão é que o Cine Teatro se transforme em arena cultural multiuso com capacidade para 600 lugares, com inauguração prevista para 2016. “Poderemos fazer exposições, peças, shows, bailes e vários tipos de atividades. A ideia é transformar o espaço para servir como âncora a uma série de ações culturais da cidade”, afirmou o secretário de governo, Tiago Nogueira. Vale 20 pontos.

 

 Em seis de novembro de 2013 o prefeito Carlos Grana anunciou que até janeiro de 2014 Santo André deverá contar com quase 12 quilômetros de faixas exclusivas para ônibus. A segregação para o transporte coletivo será aplicada nos eixos formados por avenidas como Dom Pedro I, Firestone, Artur de Queirós e Perimetral, e nas ruas Carijós, General Glicério e Luiz Pinto Flaquer. A Prefeitura estima gastar R$ 876,5 mil para adaptar as vias, valor que será classificado como contrapartida ao financiamento prestes a assinar com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), no valor de U$ 250 milhões (R$ 570 milhões). O projeto prevê 13 corredores. Vale 10 pontos.

 

 Em 13 de novembro de 2013 a Prefeitura de Santo André anunciou que o consumidor que utilizar serviços de cabeleireiros, estacionamentos, lavanderias, escolas, faculdades, academias, entre outros, poderá pedir o CPF na nota fiscal e garantir créditos para abater até 100% do valor do IPTU. Os recursos poderão também ser depositados em contra-corrente ou poupança ou mesmo transferidos a entidades sem fins lucrativos. Os créditos serão fruto da devolução de até 30% do ISS pago pelo prestador de serviços à Prefeitura de Santo André. A metodologia é similar à da Nota Fiscal Cidadã, de Diadema, e assemelha-se também à Nota Fiscal Paulista, lançada em 2008 pelo governo do Estado. A chamada Nota Fiscal Andreense começará a valer no primeiro trimestre de 2014. Vale 10 pontos.

 

 Em 16 de novembro de 2013 a Prefeitura de Santo André anunciou que pretende construir conjunto habitacional com elevador para famílias de baixa renda, dentro do programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. O empreendimento com essa característica seria o primeiro do País. O anúncio do prefeito Carlos Grana só sairá do papel mediante aprovação do Ministério das Cidades. A intenção é instalar elevador operado por energia solar. “Seria para baratear o custo de manutenção, até porque o valor do condomínio para quem recebe apartamento não pode ser muito caro”, disse Grana. Vale 10 pontos.

 

 Em 29 de novembro de 2013 a Administração Carlos Grana encaminhou projeto à Câmara para receber do governo federal R$ 66,1 milhões para programa de pavimentação de ruas, vielas e avenidas do Bairro Recreio da Borda do Campo. Outros R$ 3,4 milhões serão contrapartidas da Prefeitura.  A Prefeitura pretende asfaltar 45 quilômetros de vias do local, o que significa 100%. Vale 10 pontos.

 

 Em 17 de dezembro de 2013 a Administração Carlos Grana anuncia que vai protocolar no retorno do recesso parlamentar a criação da Bolsa Atleta. O programa, em fase de estudos, deve beneficiar 150 atletas e, gradualmente, subir o número de contemplados, que terá um limite de valores ainda sem definição. A futura secretária de Esportes, Marta Sobral, alegou que a gestão busca parceria com empresas para executar a proposta. “A Prefeitura não tem dinheiro, por isso procuramos a iniciativa privada” – afirmou. Segundo a proposta, o modelo federal é espelho. O valor mensal de Brasília varia de R$ 370 para atletas estudantes a R$ 3,1 mil para atletas olímpicos. Vale 10 pontos. 

 

 Em 21 de dezembro de 2013 o prefeito Carlos Grana faz balanço do primeiro ano de mandato e subiu para 8,2 mil moradias populares a serem construídas pelo programa Minha Casa Minha Vida. Durante a campanha eleitoral o petista projetou três mil unidades, no primeiro semestre subiu para cinco mil e agora fixou em 8,2 mil. Admitiu que parte da projeção seria cumprida em eventual segundo mandato. Vale 10 pontos.

 

 Em 31 de dezembro de 2013 o secretário de Planejamento Urbano e Habitação Paulo Piagentini anuncia que o governo federal aprovou o projeto para urbanização do Jardim Santa Cristina. Com isso, o Município vai receber R$ 85 milhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) 2 para obras de infraestrutura. Piagentini preferiu não estabelecer prazo à execução das obras. Vale 10 pontos.

 

 Em quatro de fevereiro de 2014 o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) anunciou que até o final do ano que vem o Município deverá contar com o sétimo piscinão. O reservatório será construído no Jardim Irene e terá capacidade para armazenar 18,7 mil metros cúbicos de água. A proposta visa evitar enchentes no bairro e em regiões próximas, casos do Parque João Ramalho e Jardim Guarará. A estimativa é que 40 mil pessoas seja beneficiadas. O investimento previsto é de R$ 13 milhões, dos quais R$ 9,0 milhões repassados pelo governo federal. Vale 10 pontos. 

 

 Em oito de fevereiro de 2014 Carlos Grana anuncia disposição de reduzir a dois metros de profundidade o chamado Tancão da Morte, localizado no Parque Guaraciaba e que, na virada do mês, causou afogamentos de cinco jovens, somandando-38 ao longo da história dessa lagoa situada em área de mananciais. Um dia antes de anunciar que estariam sendo realizados estudos pelo Semasa para limitar a profundidade a dois metros, Carlos Grana disse que pretendia aterrar o Tancão da Morte. Para isso, teria de obter improvável aprovação da Justiça, por conta da localização em área ambiental, e também porque os custos seriam exorbitantes -- a lagoa chega a 50 metros de profundidade. Vale 20 pontos.

 

 Em 23 de março de 2014 a Prefeitura de Santo André anuncia que pretende iniciar em abril a instalação de praça linear ao longo de toda a extensão de cerca de três quilômetros da Avenida Prestes Mais. Estão previstos reformas da pista de caminhada, instalação de ciclovia, equipamentos de ginástica e playground. A praça ficará ao lado da chamada passarela ecológica, na altura do Núcleo Tamarutaca. A ciclovia e a pista de caminhada se estenderão desde o Viaduto Engenheiro Luís Meira, na altura da Fundação Santo André, até a Praça da Avenida Industrial, que será revitalizada pela Odebrecht como contrapartida de obras em Santo André. Vale 10 pontos.

 

 Em sete de abril de 2014 o prefeito Carlos Grana anunciou que solicitou ao governo do Estado R$ 7,6 milhões para reformar o PS (Pronto-Socorro) Municipal, localizado ao lado do CHM (Centro Hospitalar Municipal), na Vila Assumpção. O projeto foi apresentado ao secretário de Saúde David Uip e, segundo Grana, houve sinalização positiva. O PS atende em média 12 mil pessoas por dia e, segundo especialistas, é a porta de entrada do sistema de urgência e emergência de Santo André. Com a ampliação proposta, o número de leitos saltaria de nove para 21. A partir da aprovação do Estado, o prazo para entrega da ampliação seria de 14 meses. Vale 10 pontos.

 

 Em oito de abril de 2014 a Secretaria de Educação de Santo André anuncia plano de licitar ainda neste ano sete das 16 creches previstas para serem construídas até dezembro de 2016. A expectativa é zerar o déficit na Educação Infantil com a oferta de 3.190 vagas para crianças entre zero e cinco anos. Há duas mil crianças na fila de espera. O secretário Gilmar Silvério afirma que os maiores problemas estão na região da Vila Luzita, Jardim Santo André e Jardim Guarará. Vale 160 pontos.

 

 Em 30 de abril de 2014 a vice-prefeita e secretária de Desenvolvimento Econômico de Santo André, Oswana Fameli, anunciou que a comissão criada em março pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico de Santo André está elaborando projeto para o mapeamento de áreas industriais na cidade. O objetivo é classificar espaços industriais, comerciais e residenciais. A pretensão é atrair mais investimentos, especialmente de indústrias. “Queremos planejar e organizar o desenvolvimento econômico da cidade. No momento, estamos trabalhando para identificar áreas no eixo do Rio Tamanduateí, onde fica a Avenida dos Estados”. Segundo a secretária, haveria 6.603 lotes na região da Avenida dos Estados, num total de 7,6 milhões de metros quadrados. Desse total, aproximadamente dois milhões de metros quadrados poderiam ser utilizados para fins econômicos. Com mapeamento em mãos, a gestão municipal vai prospectar interessados em aportar recursos na cidade. Vale 10 pontos.

 

 Em seis de maio o secretário de Segurança Urbana e Comunitária de Santo André, José Luís Navarro, afirma que espera chegar a cerca de 100 câmeras de monitoramento instaladas na cidade até o final do ano. Atualmente, são 44 equipamentos em operação. Navarro espera recursos de R$ 800 mil do programa federal Crack, é Possível Vencer. Vale 10 pontos.

 

 Em 10 de maio de 2014 o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Paulo Piagentini, anunciou que três processos licitatórios estão em andamento para proporcionar melhores condições a 3.110 famílias de Santo André. Os certames referem-se à urbanização no núcleo Espírito Santo 1, no Bairro Cidade São Jorge, divisa com Mauá; Jardim Irene e Núcleo Nova Centreville. As obras têm previsão de entrega para 2016. As ações contemplarão infraestrutura básica (abertura de viário, saneamento, drenagem, iluminação), parcelamento dos lotes e requalificação das moradias. Vale 30 pontos.

 

 Em 12 de junho de 2014 a Prefeitura anunciou que Santo André terá parque industrial no entorno da Avenida dos Estados. O Grupo de Trabalho da Revisão da Luops (Lei de Uso, Ocupação e Parcelamento de Solo) do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico pretende tornar em atividades produtivas boa parte dos 7,6 milhões de metros quadrados entre a divisão com São Caetano e Mauá. Na avaliação do prefeito Carlos Grana, a adequação das áreas para receber fabricantes deve entrar em vigor no fim do ano. Vale 10 pontos.

 

 Em 26 de julho de 2014 a Prefeitura de Santo André finalizou processo licitatório para início das obras de construção da Emeif (Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental) localizada no Sítio dos Vianas. A empresa contratada receberá R$ 10,8 milhões para erguer a unidade na Estrada Caminho dos Vianas. A expectativa do secretário de Educação Gilmar Silvério é de que as obras fiquem prontas no prazo de até dois anos. Estão previstos 1.140 estudantes da Educação Infantil e Ensino Fundamental além de 360 alunos de Educação de Jovens e Adultos. A obra faz parte do Programa Educar para Desenvolver, que prevê a criação de 3.190 vagas para alunos de 0 a 5 anos. Vale 10 pontos.

 

 Em 23 de novembro de 2014 o prefeito Carlos Grana anunciou que, devido a falta de recursos próprios, articula uma PPP (Parceria Público-Privada) para concluir em 2015 a cobertura do Calçadão da Rua Coronel Oliveira Lima, o principal corredor comercial do Município. O projeto de 1998, durante a gestão de Celso Daniel, conta com apenas um terço efetivado, do total de 500 metros de extensão. O custo da obra giraria em torno de R$ 25 milhões. Os parceiros privados teriam a contrapartida de ações de marketing no espaço, utilizando-se do mobiliário com propaganda, painéis com mensagens e outras iniciativas. Vale 10 pontos.

 

 Em 15 de dezembro de 2014 a Prefeitura anunciou que pretende instalar ainda no primeiro semestre de 2015 uma central de mobilidade interativa para aperfeiçoar o monitoramento do trânsito. Um total de R$ 7 milhões foi investido em software que reprograma os semáforos em tempo real, de acordo com a densidade do tráfego. A previsão inicial do secretário de Mobilidade Urbana, Paulinho Serra, é de que a fluidez melhore em pelo menos 10%. Os equipamentos detectam virtualmente o volume de veículos e regulam as fases de vermelho, verde e amarelo. Serão instaladas inicialmente 20 câmeras. “Mas queremos chegar a 60% e 70% dos 250 cruzamentos semaforizados” – disse o secretário. Vale 10 pontos.

 

 Em 18 de dezembro de 2014 o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) anunciou que planeja para a 2015 chegar a 60% de esgoto tratado, contra 40% atuais. Os resíduos produzidos em Santo André são transferidos para a ETE ABC (Estação de Tratamento de Esgoto) da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), localizada na divisa de São Caetano e a Capital. O superintendente do Semasa, Sebastião Ney Vaz Júnior, informou que o investimento na ampliação de coletores-troncos serão de R$ 60 milhões, dos quais um terço será de responsabilidade da autarquia municipal e dois terços da estatal paulista. Vale 10 pontos.

 

Administração Luiz Marinho

 

 Em sete de fevereiro de 2009 o então futuro secretário de Educação e Cultura de São Bernardo, Celso Frateschi, anuncia que quer trazer grandes eventos para a região, inclusive envolvendo municípios da metrópole, para baratear os custos de contratação de bons espetáculos. “Vemos sempre os mesmos espetáculos por aqui. Queremos criar uma alternativa para criar um circuito que movimente, traga para a região espetáculos que normalmente só fazem o trajeto Rio-São Paulo” – afirmou o logo após anunciado secretário. Vale 20 pontos.

 

 Em 20 de fevereiro de 2009 o prefeito Luiz Marinho anuncia que pretende desprivatizar o atendimento de saúde do Município, entregue à Fundação do ABC. “A retomada do atendimento da Saúde pela secretaria municipal é uma reivindicação antiga do PT, que se opunha à política adotada pelo prefeito anterior, William Dib – disse o vereador petista José Ferreira. Vale 20 pontos.

 

 Em seis de maio de 2009 o secretário de Desenvolvimento Econômico Jefferson José da Conceição recebeu representantes da Câmara de Comércio Brasil/China para negociar parceria entre o Município e cidades chinesas de forma a promover incentivos e incrementar ainda mais o comércio local. “Queremos colocar os micros, pequenos e médios empresários também como exportadores. Estamos programando um seminário para final de agosto e início de setembro de 2009, onde serão apresentadas políticas que constituem o projeto” – afirmou o secretário. Vale 10 pontos.

 

 Em 12 de maio de 2009 o secretário de Desenvolvimento Econômico Jefferson José da Conceição afirma que reativará as atividades da Câmara Regional do Grande ABC, instituição criada nos anos 1990 pelo prefeito de Santo André, Celso Daniel. Vale 20 pontos.

 

 Em cinco de junho de 2009 a Administração Luiz Marinho anuncia que São Bernardo poderá abrir o Parque Temático do Automóvel. Um dos principais itens a compor o parque é um museu, responsável por contar não apenas a história dos carros, mas também da indústria automobilística e as mudanças que causou na cidade. Está previsto também um centro de exposições e convenções para suprir a demanda da região, segundo notícia do jornal Repórter Diário. “Queremos viabilizar o projeto para que seja um presente para a cidade e para os moradores de São Bernardo. Mas ainda estamos conversando com especialistas para que tudo saia da melhor maneira”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Jefferson da Conceição. Vale 20 pontos.

 

 Em 21 de junho de 2009 o secretário Jefferson José da Conceição anuncia que a Prefeitura de São Bernardo contará com o apoio do Ciesp para se transformar referência nacional em Tecnologia da Informação. O secretário disse que a ideia é juntar oferta e demanda. Explicou que existe um número significativo de empresas da região na área de TI e universidades que trabalham tanto com pesquisa quanto com alunos. “O intuito é dialogar e potencializar uma rede de agentes ligados à área no ABCD, além de tentar trazer novas empresas e novos empregos para as cidades” – disse. Vale 20 pontos.

 

 Em 20 de setembro de 2009 o prefeito Luiz Marinho anunciou que a Rua Marechal Deodoro, principal corredor comercial de São Bernardo, terá câmeras de monitoramento para melhorar a segurança de comerciantes e clientes a partir de 2010. Vale 10 pontos.

 

 Em 13 de novembro de 2009 o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de São Bernardo, Jefferson José da Conceição, anuncia durante o 2º Congresso de Recursos Humanos que a Prefeitura deverá revisar a Lei de Incentivos Fiscais para sensibilizar empresas de inovação tecnológica a instalarem-se na cidade. “Não sabemos quando e como vai funcionar a nova lei. Estamos discutindo os critérios. Existe a necessidade e consideramos importante criar incentivos para empresas de inovação. Possivelmente seguirá o mesmo molde do formato aplicado a outros segmentos” – explicou o secretário. Vale 10 pontos.

 

 Em quatro de março de 2010 o secretário de Relações Internacionais de São Bernardo, Evandro de Lima, anuncia a 1ª Rodada de Negócios Internacionais de São Bernardo com a Comunidade Árabe-Islâmica como ponta de lança na geração de novas oportunidades à ampliação das exportações e importações. Vale 10 pontos.

 

 Em 15 de abril de 2010 o prefeito Luiz Marinho inaugura a maquete do Hospital de Clínicas de São Bernardo, na Estrada do Alvarenga. A previsão é de que a unidade ficará pronta em 2012 e terá capacidade mensal para atender de cinco a sete mil pessoas e fazer de 800 a mil internações. O hospital seria referência regional em neurocirurgias, tratamento de ortopedia e atendimento de doenças cardiovasculares. Estão previstos 180 leitos de internação e 60 leitos de UTI. Vale 10 pontos.

 

 Em 12 de novembro de 2010 foi anunciado pelo prefeito Luiz Marinho o Polo Aeronáutico de São Bernardo, como promessa de que iniciaria os trabalhos no primeiro trimestre de 2011. Marinho estava acompanhado no encontro por Bengt Janer, executivo da Saab no Brasil. O Polo anunciado consistiria no Centro de Pesquisas Aeronáuticas que atuará como um grande núcleo estratégico responsável pela viabilização, junto ao mercado, de projetos na Área de Defesa e Inovação Urbana. A iniciativa contaria com um Conselho de Administração composto por representantes da Prefeitura, universidades (FEI e UFABC) e Incubadoras. Luiz Marinho ressaltou que toda a região seria beneficiada com a instalação. “Traz riqueza intelectual. Produção de tecnologia é importante para qualquer região do mundo. É motivo de muita alegria. É positivo para nossa cidade e para a região” – disse ao jornal Repórter Diário. Vale 20 pontos.  

 

 Em sete de agosto de 2011 Luiz Marinho anuncia que usaria o consumo do contribuinte a favor do Estado ao torná-lo agente de fiscalização. A iniciativa, batizada de Programa de Incentivo Fiscal à Cidadania, vai devolver 20% do valor do Imposto Sobre Serviço (ISS) em créditos, que poderão abater até 50% do valor do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Condomínios residenciais também seriam beneficiados, recebendo de volta 10% do ISS. A expectativa era de que o programa entraria em funcionamento em 1º de novembro de 2011. Marinho prometeu que o sistema funcionaria nos mesmos moldes da Nota Fiscal Paulistana, que segue o modelo do governo do Estado. Marinho deu um exemplo do projeto: “Quando o consumidor para seu veículo em um estacionamento de São Bernardo, ele pode pedir o cupom fiscal com o seu CPF”. Esse documento automaticamente será creditado no sistema. Vale 10 pontos.

 

 Em 15 de outubro de 2011 o jornal Diário do Grande ABC deu em manchete principal de primeira página que o prefeito Luiz Marinho planeja construir um aeroporto internacional em São Bernardo, disposto que estava a entrar na briga com Caieiras para conquistar o terceiro terminal aeroportuário de grande porte da Região Metropolitana de São Paulo. O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Jefferson da Conceição, “deu mostras de que o plano não está em estágio tão primário na Administração, tanto que afiançou que há um projeto executivo finalizado. Esse documento é responsável por demarcar o terreno do aeroporto, delinear estratégias e até estipular a capacidade de funcionamento”, publicou o jornal.  Vale 20 pontos.

 

 Em 14 de abril de 2012 jornais anunciaram que Luiz Marinho manteve reunião com a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, para assinar ordem de serviço do Museu do Trabalho e do Trabalhador. O investimento será de R$ 18 milhões, dos quais R$ 14,4 milhões do governo federal e o restante da Prefeitura. Marinho prometeu o museu estará pronto em 2013. O Museu do Trabalho e do Trabalho será construído, segundo a Administração Marinho, no terreno do antigo Mercado Municipal, no Centro. Vale 10 pontos.

 

 Em 17 de abril de 2012 Luiz Marinho anuncia que negocia com a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) a permissão para que os ônibus intermunicipais utilizem parte do Corredor ABD, de uso exclusivo dos trólebus, administrados pela Metra. O prefeito pretende que pelo menos 10 linhas possam utilizar a faixa segregada na Avenida Brigadeiro Faria Lima, que liga o Centro ao Terminal Ferrazópolis. Em troca, o Executivo faria mudanças viárias no Paço Municipal para garantir maior fluidez ao transporte público. O projeto batizado Via Livre, prevê o fechamento do retorno entre a Praça Samuel Sabatini e a Guarda Civil para carros de passeio, trajeto que seria ocupado apenas por ônibus. Passam por São Bernardo 56 linhas intermunicipais, das quais 21 percorrem a Faria Lima.  A expectativa do secretário de Transportes e Vias Públicas de São Bernardo, Oscar Silveira Campos, é de que os ônibus comecem a utilizar a via segregada ainda em 2012. Vale 10 pontos.

 

 Em 7 de maio de 2012 o secretário de Transportes e Vias Públicas de São Bernardo, Oscar Silveira Campos, anuncia que até o final de 2013 motoristas terão novas opção de acesso à Avenida Pereira Barreto, porque a Prefeitura irá estender a Rua Kara. Com cerca de 600 metros de extensão, a Rua Kara liga a Avenida Kennedy à Avenida Senador Vergueiro. A proposta é ampliar em 800 metros, cruzando a Avenida Aldino Pinotti até chegar à Pereira Barreto. Vale 10 pontos.

 

 Em 1º de junho de 2012 Luiz Marinho apresenta formalmente projeto de requalificação da Rota do Peixe, formada por restaurantes que sobraram na Estrada do Mar, às margens da Represa Billings. Dos cerca de 30 restaurantes da área, restaram apenas três. Os terrenos pertencem à Emae (Empresa Metropolitana de Águas e Energia). Uma ação na Justiça solicitando suspensão do processo de integração de posse foi anunciada pela Prefeitura. O projeto apresentado à Emae pela Prefeitura consiste, segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jefferson José da Conceição, em potencializar e valorizar os recursos naturais, fomentar o lazer e o turismo local e revitalizar os empreendimentos existentes. Entre as ações estão a criação de um portal da Rota do Peixe, bolsões de estacionamento, ciclovias e redutores de velocidade, além de sinalização turística. Vale 10 pontos.

 

 Em 22 de junho de 2012 Luiz Marinho anuncia a construção de mais um viaduto na Rodovia Anchieta, próximo à divisa com São Caetano. A intenção, segundo o jornal Diário do Grande ABC, é desafogar o tráfego nas saídas do quilômetro 13 e do quilômetro 14 da rodovia, com acesso aos bairros Rudge Ramos e Taboão. A área sofre diariamente com congestionamentos nos horários de pico por causa de universidades e empresas instaladas nas imediações. Segundo Marinho, a intenção é começar a construir o viaduto após a implementação de 11 novos corredores de ônibus em São Bernardo, previstos, segundo ele, para serem entregues no início de 2014. Vale 10 pontos.

 

 Em quatro de julho de 2012 Luiz Marinho anunciou, durante a entrega de novo acesso viário no Bairro Planalto, que estuda o uso de barcos nas proximidades da Represa Billings, com finalidade de dar fluidez ao trânsito utilizando sistemas de ônibus e metrô. Marinho preferiu não estipular prazo para a execução da proposta. Vale 10 pontos.

 

 Em 11 de agosto de 2012 o então candidato à reeleição Luiz Marinho prometeu ante comerciantes que pretende revitalizar a Rua Marechal Deodoro. O projeto prevê o alargamento das calçadas, o estreitamento das faixas dos veículos, a retirada dos estacionamentos ao longo da via, o incentivo à construção de estacionamentos verticais e o enterro da fiação elétrica. “A revitalização da Praça da Matriz foi só o início da transformação. Queremos um centro comercial mais aconchegante e moderno. Dá para fazer isso até o final do segundo mandato” – afirmou o prefeito. Vale 10 pontos.

 

 Em 19 de agosto de 2012 o ABCD Maior publica que a Prefeitura de São Bernardo estuda duas formas de concretizar a revitalização do Pavilhão Vera Cruz: gestão própria ou concessão à iniciativa privada. A proposta do prefeito Luiz Marinho é revitalizar e transformar o estúdio da antiga Companhia Cinematográfica Vera Cruz em uma Fundação e retomar a importância que o espaço já teve na indústria cinematográfica do País. Vale 20 pontos.

 

 Em nove de novembro de 2012 os jornais estamparam que Luiz Marinho apresentou projeto funcional do metrô-cabo, popularmente conhecido como teleférico, a ser implementado em pontos estratégicos do Município. Inicialmente o projeto prevê a construção de três estações nos corredores Tiradentes, Montanhão e Pedro Alcântara. O teleférico será interligado com corredores de ônibus e também de metrô. Disse Marinho que o sistema visa transformar São Bernardo em referência de mobilidade urbana. O secretário de Transportes e Via Públicas, Oscar Silveira, afirma que a obra não tem previsão para começar. “Talvez daqui a um ano”, esperamos. Marinho viajou à Colômbia e à Venezuela para conhecer o sistema e garantiu que iria ao Rio de Janeiro, em dezembro daquele ano. Vale 20 pontos.

 

 Em 3 de fevereiro de 2013 Luiz Marinho anuncia que as obras de ampliação e duplicação da Avenida Lauro Gomes serão iniciadas no mês seguinte. A previsão é de que as intervenções sejam concluídas no fim de 2014. O investimento é de R$ 60 milhões. O trecho de aproximadamente um quilômetro entre a Avenida São João Batista e a Estrada das Lágrimas será duplicado. A partir desse ponto, será construída outra pista, que também terá extensão de cerca de um quilômetro. Ainda serão construídos dois acessos da Lauro Gomes à Doutor Rudge Ramos, um dos quais passará por trás do Auto Shopping Cristal e desembocará em frente à Avenida do Taboão. A segunda passagem será próxima à divisa com a Capital. Pelo menos 10 terrenos terão de ser desapropriados. Os novos acessos diminuiriam os congestionamentos na divisa de São Bernardo com São Caetano nas proximidades do Instituto de Engenharia Mauá. Vale 10 pontos.

 

 Em 22 de fevereiro de 2013 a Prefeitura de São Bernardo anunciou que planeja dar apoio para o fortalecimento do segmento de padarias na região, com ações que permitam maior profissionalização da atividade e também modernização e ampliação dos estabelecimentos. No final de dezembro um grupo de trabalho foi organizado em parceria com o Sipan, Abimaq e outras entidades. Vale 10 pontos.

 

 Em 14 de março de 2013 Luiz Marinho anuncia que até o final de abril serão iniciadas as obras de prolongamento da Avenida Aldino Pinotti até a Praça Samuel Sabatini, onde se localiza o Paço Municipal. O novo trecho terá 200 metros e deverá levar quatro meses para ficar pronto. A extensão passará pelo estacionamento do Shopping Metrópole. Vale 10 pontos.

 

 Em 19 de março de 2013 é anunciada que a construção da usina de incineração de lixo de São Bernardo deverá ser iniciada até o final do ano. Para tanto, a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) precisa aprovar o EIA/Rima (Estudo e Relatório de Impacto Ambiental) e emitir a licença de instalação. O equipamento funcionará na área do antigo Lixão do Alvarenga. O secretário municipal de Serviços Urbanos, Tarcísio Secoli, disse que solicitou ao Consórcio SBC Valorização de Resíduos Revita e Lara – construtor e futuro operador da usina – que apresente o Eia/Rima à Prefeitura até o dia 31. A previsão é que, após a entrega do documento à Cetesb, a companhia se posicione em seis meses. Vale 10 pontos.  

 

 Em 10 de maio de 2013 Luiz Marinho anuncia que um trecho de aproximadamente 400 metros da Avenida Winston Churchill será alargado, entre as Avenidas Senador Vergueiro e Lauro Gomes. A Winston Churchil é importante ligação do Rudge Ramos com o Bairro Valparaiso, em Santo André. Segundo o secretário de Transportes e Vias Públicas, Oscar Silveira Campos, não será necessário desapropriar imóveis, já que há espaço do lado direito da pista sentido Santo André. Serão feitas duas faixas de rolamento estreitas. “Vamos construir recuos para que os motoristas que querem fazer conversão à esquerda possam aguardar sem atrapalhar o trânsito”, afirmou o secretário. Vale 10 pontos.

 

 Em 26 de junho de 2013 Luiz Marinho assinou em Brasília contrato de US$ 250 milhões (R$ 550 milhões) com o (BID) Banco Interamericano de Desenvolvimento para a construção de 11 corredores de ônibus em São Bernardo. Desse total, metade é de contrapartida da Prefeitura. Com a assinatura do contrato, a Prefeitura começa a preparar a licitação do primeiro lote de obras, que compreende três corredores: Alvarenga, João Firmino e Rudge Ramos (Vergueiro). “A partir de setembro já vamos abrir a licitação para o primeiro lote, no valor de R$ 120 milhões”, afirmou o secretário de Transportes, Oscar Silveira, que acompanhou o prefeito. A expectativa é de que as obras comecem no inicio de 2014, pelo corredor Alvarenga. “Com esse conjunto de intervenções vamos transformar a cidade e fazer com que São Bernardo alcance novo patamar em mobilidade urbana. Essas obras são voltadas para o transporte público, mas vão interferir, com certeza, no transporte individual na nossa cidade”, afirmou Marinho ao jornal Diário Regional. Vale 110 pontos.

 

 Em 20 de julho de 2013 a Secretaria de Serviços Urbanos de São Bernardo anuncia que trabalha na elaboração de um projeto de lei que será encaminhado à Câmara em agosto para fundamentar a criação de uma agência reguladora de resíduos sólidos. Segundo o titular da Pasta, Tarcísio Secoli, a medida é obrigatória e já vem sendo pensada pelo Paço desde o ano passado. “Vamos aproveitar o momento para negociar com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e incluir a criação de uma agência reguladora para a água” – afirmou em entrevista ao Repórter Diário. Vale 10 pontos.

 

 Em 29 de agosto de 2013 Luiz Marinho anuncia que o Brasil irá receber, até 2016, o primeiro Centro de Homologação de Automóveis. Marinho e representante do Instituto Mauá de Tecnologia, de São Caetano, assinam protocolo de intenções para a instalação de um laboratório de testes e pesquisas veiculares. O investimento previsto é de R$ 200 milhões e a unidade ocupará área de 45 mil metros quadrados no futuro Parque Tecnológico de São Bernardo. O laboratório terá toda a estrutura para a realização de crash testes, o que possibilitaria aos fabricantes realizar os testes de validação de novos modelos e até o desenvolvimento local de plataformas, atividades que dependem das matrizes e de institutos do exterior. O projeto prevê que o Instituto Mauá de Tecnologia será a administradora do espaço. A injeção de recursos financeiros ficará a cargo das fabricantes e dos governos estadual e federal. Vale 10 pontos.

 

 Em 25 de novembro de 2013 Luiz Marinho revelou o motivo de viagem internacional: passou por Estados Unidos e Costa Rica, por onde afirmou ter demonstrado interesse em receber empresas estrangeiras e um campus da Universidade Internacional da Paz. A instituição está espalhada por Portugal, Costa Rica e Japão, entre outros países. O petista destacou que a ideia é implantar pelo menos uma sede da Unipaz que ofereça, com apoio da ONU (Organização das Nações Unidas), o curso de segurança da pessoa. Vale 10 pontos. 

 

 Em 20 de dezembro de 2013 Luiz Marinho anunciou o inicio das obras de reestruturação dos hospitais de São Bernardo em 2014. As primeiras intervenções serão no Hospital Anchieta, com a implantação do serviço de radioterapia. As obras serão realizadas pelo governo federal e estão previstas para março de 2014. A expectativa é que o equipamento se torne referência em oncologia na região. “Nessa primeira fase, apenas iremos fazer isso no Anchieta. Depois faremos o projeto de transformação do HMU em hospital da mulher e a construção do hospital de urgência para substituir o PS Central, e só aí voltaremos ao Anchieta novamente”, explicou o secretário de Saúde, Arthur Chioro. Marinho esclareceu que, apesar de as intervenções se iniciarem em 2014, o processo completo será demorado e não deve ser finalizado até 2016. “Não estou seguro de que dá para fazer isso (nesse mandato), mas se não fizermos nesse mandato, vamos criar condições para que seja feito no início do próximo”, avaliou o prefeito -- segundo repórter do jornal ABCD Maior. Vale 30 pontos, ou seja, 10 para cada obra.

 

 Em 24 de janeiro de 2014 a versão digital do jornal ABCD Maior publicou uma nota em que o prefeito Luiz Marinho anunciou em sua página pessoal no facebook que se encontrou com o ministro da Defesa, Celso Amorim, com o objetivo de acelerar o processo de fabricação dos supersônicos Gripen NG, da sueca Saab. “Até abril deste ano devemos fechar todos os detalhes do contrato. Com os componentes dos caça sendo produzidos em São Bernardo, devemos gerar até cinco mil empregos diretos na cidade. É motivo de satisfação ter participado ativamente, desde 2010, na consolidação dessa proposta que vai trazer benefícios a nossa cidade e ao Brasil”, escreveu Marinho. Vale 20 pontos.

 

 Em 17 de agosto de 2014 Luiz Marinho afirma ao jornal Repórter Diário que o local em que sai uma empresa industrial não terá espaço para especulação ou investimento imobiliário. “Eu não permitirei. Aviso aos navegantes: não há qualquer possibilidade de espaço de indústria virar empreendimento habitacional”. Vale 20 pontos.

 

Administração Paulo Pinheiro

 

 Em 12 de junho de 2013 o secretário de Educação, Daniel Contro, afirma que São Caetano tem de estar entre as 10 melhores do Brasil em Educação e por isso promete uma revolução no que desenha como descentralização dos equipamentos, baseada na montagem de biblioteca e laboratório de Ciência em cada escola municipal. “Hoje são 11 escolas sem biblioteca e laboratório. Isso é uma vergonha para uma cidade como São Caetano” – disse o secretário ao Repórter Diário. Vale 10 pontos.   

 

 Em cinco de julho de 2013 o secretário de Educação de São Caetano, Daniel Contro, anuncia que vai elevar os salários dos professores dos atuais R$ 1.740 por 20 horas semanais para R$ 2.500. Para os educadores que atuam em regime de horas, os ganhos passariam de R$ 8 por hora/aula para R$ 25 por hora/aula, padrão de escolares particulares. Para tanto, anunciou também a contratação de empresa que iria elaborar o Plano de Carreira da Educação Municipal. “Estamos perdendo professores porque nosso salário é baixo” – afirmou o secretário. Vale 10 pontos.

 

 Em 28 de julho de 2013 Paulo Pinheiro anuncia que pretende construir uma nova via paralela à Avenida Goiás “para presentear a cidade”. Como a perspectiva é de construção ao longo da linha da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), aguarda aval do governo do Estado e da autarquia para seguir com o projeto da obra. Vale 10 pontos.

 

 Também em 28 de julho de 2013 Paulo Pinheiro anuncia que a instalação de um Parque Tecnológico em São Caetano retomou com força à pauta do Palácio da Cerâmica. O prefeito adiantou que, juntamente com sua equipe técnica, discute a viabilidade do eixo que inclui três clubes esportivos – João Castaldelli, Miguel Marcucci e Acascs (Associação Cultura e Artística) – e o galpão da Secretaria de Serviços Urbanos, Bairro Olímpico, como espaço para receber as empresas do setor. Paulo Pinheiro espera concretizar PPPs (Parcerias-Público-Privadas) para implantar o projeto. Vale 10 pontos.

 

 Em dois de agosto de 2013 Paulo Pinheiro reuniu secretariado para avisar que vai cortar 30% dos 9.723 funcionários do Palácio da Cerâmica no pacote da reforma administrativa que visa a contenção de despesas. As demissões serão exclusivas do quadro de terceirizados. Vale 10 pontos.

 

 Também em dois de agosto de 2013 Paulo Pinheiro anunciou que pretende fundir seis secretarias que tenham afinidades. A intenção do Paço é encaminhar projeto até o dia 13 de agosto. Vale 10 pontos.

 

 Em13 de agosto de 2013 Paulo Pinheiro anuncia que vai incorporar o abono ao salário dos profissionais de Educação a partir do ano que vem. A medida, segundo o Executivo, tem objetivo de tornar “igual ou maior” do que a média de pagamento praticada na região, que não ultrapassa R$ 12 por hora. “Vou incorporar o abono e as gratificações ao salário dos servidores da Educação no dia 31 de dezembro”, disse Paulo Pinheiro. Vale 10 pontos.

 

 Em 22 de agosto de 2013 Paulo Pinheiro afirma que São Caetano tem engatilhados projetos que somam R$ 27,2 milhões com a recuperação da CND (Certidão Negativa de Débito). O documento foi liberado após decisão do TRF (Tribunal Regional Federal). O planejamento do prefeito envolve R$ 20 milhões para ações de saúde, R$ 5,7 milhões do governo estadual e R$ 1,5 milhão de emendas parlamentares. Vale 10 pontos.

 

 Em 23 de agosto de 2013 a Administração Paulo Pinheiro anuncia que uma parceria com a Caixa Econômica Federal vai viabilizar recursos financeiros para eliminar o problema representado por aproximadamente 700 famílias que vivem no bolsão de pobreza formado pelos bairros Prosperidade, Fundação, São José, Nova Gerty e Boa Vista. Elda Martinez, secretária de Obras e Habitação, afirmou: “Com a conclusão dos estudos prevista para o final do ano, teremos condições de analisar e planejar qual a melhor maneira de implantar um projeto que atenda essa população de baixa renda com qualidade social e de infraestrutura” – afirmou, completando que pretende iniciar as obras das moradias pelo programa Minha Casa, Minha Vida no início de 2014. Vale 20 pontos.

 

 O prefeito Paulo Pinheiro espera que a transferência da gestão do Hospital São Caetano para a Fundação do ABC se concretize no segundo semestre de 2014. O projeto visa transformar a estrutura de seis andares e 152 leitos que funciona apenas no térreo como ambulatório no modelo de retaguarda defendido pelo Clube dos Prefeitos. O perfil privilegiaria pacientes que precisam de períodos de internação mais amplos e desafogaria leitos de prontos-socorros da região. “Já está concretizado. Só falta o Estado e a União se acertarem com essa ajuda. Quero que ative (o Hospital São Caetano) e eles vão ativar. Creio que demora por volta de um ano (para o funcionamento). Só falta fazer limpeza geral, equipamentos, mudança de estrutura interna”, comentou o prefeito. Vale 10 pontos.

 

 Em 10 de janeiro de 2014 Paulo Pinheiro anunciou que pretende construir um túnel sob a Avenida Goiás para desafogar o tráfego local. A proposta é direcionar para a futura ramificação viária o trânsito de veículos que partem de Santo André pela Avenida Dom Pedro II e pela Avenida Guido Aliberti ou vice-versa. A proposta é encarada como Plano B. A prioridade logística é construir uma via paralela à Avenida Goiás e aos trilhos da Linha-10 Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), projeto anunciado em março de 2013. Vale 20 pontos.

 

Administração Donisete Braga

 

 Em oito de dezembro de 2012 o prefeito Donisete Braga anuncia que Mauá ganharia duas mil novos empregos industriais com a perspectiva da chegada de uma divisão da Mercedes-Benz. Vale 20 pontos.

 

 Também em oito de dezembro de 2012 Donisete Braga anunciou disposição de recuperar tributos da Refinaria de Capuava recolhidos por São Caetano. “Não dá para aceitar que Mauá continue sendo prejudicada com a produção de petróleo e não fique com nenhum tributo. (...) Se Mauá tem a refinaria 100% instalada no Município, não é justo que Mauá não receba os tributos” – disse ao jornal Diário Regional. Mais tarde, em 11 de abril, Donisete Braga disse ao Diário do Grande ABC que iria propor à presidente da Petrobrás, Graça Foster, a construção de um terminal de distribuição de combustíveis na cidade, o que representaria recuperação de parte dos R$ 170 milhões/no recebidos por São Caetano. Vale 20 pontos.

 

 Em 18 de janeiro de 2013, em entrevista à Radio Bandeirantes, Donisete Braga disse que vai regularizar a situação de diversos imóveis no Município. Há 229 loteamentos irregulares. “Precisamos dar dignidade a essas pessoas. Tenho compromisso de dar escritura e levar infraestrutura a todos esses locais”. Vale 10 pontos.

 

 Em 11 de junho de 2013 Donisete Braga afirma que todas as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) de Mauá serão reformadas nos próximos anos. A Prefeitura negocia com o Ministério da Saúde a liberação de R$ 350 mil para cada unidade de saúde. Donisete Braga explicou que foi feita uma análise de cada unidade e constatadas necessidades como reparos em sistemas hidráulicos, elétricos, pintura, acessibilidade, entre outros. “Em alguns casos teremos de construir novas unidades, como a do Jardim Oratório e Itapark. Além de casos como o do Jardim Flórida, São João e Feital, que estão sucateadas” – afirmou. Vale 10 pontos.  

 

 Em 11 de julho de 2013 Donisete Braga anuncia, em conjunto com o prefeito de Santo André, Carlos Grana, a assinatura de um Termo de Cooperação Técnico-Operacional com vistas à construção de uma usina para destinação, tratamento de resíduos sólidos e geração de energia. Orçada inicialmente em R$ 500 milhões, a unidade deverá ser erguida no raio de até um quilômetro do Polo Petroquímico do Grande ABC, porque um dos objetivos é fornecer valor àquele complexo industrial. Uma equipe de especialistas dos dois Paços será formada em até 180 dias e deve detalhar a proposta, que pode ser apresentada a cidades vizinhas, casos de Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e São Caetano. Segundo dados apresentados durante a assinatura da parceria, cerca de 700 toneladas de lixo são produzidas diariamente em Santo André, ante 320 toneladas em Mauá. Donisete Braga disse que a proposta funcionará nos moldes de uma Parceria-Público-Privada e que pode ser atrativa a Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, integralmente localizadas em áreas de mananciais. Vale 10 pontos.   

 

 Em 16 de julho de 2013 Donisete Braga afirma que, diante dos problemas encontrados com o transporte público, pretende mudar a gestão com a criação da Mauá Trans. O projeto da autarquia deve ser encaminhado à Câmara. A ideia do petista é substituir a administração da rede, hoje a cargo da PK9, uma empresa privada, também encarregada de gerenciar a planilha de custos que dão embasamento à política tarifária. “Hoje temos um descontrole sobre a tarifa”. O prefeito enfatizou que o modelo de concessão, operado pela Viação Cidade de Mauá e pela Viação Leblon, com contratos até 2020, também precisa de mudanças. Vale 10 pontos.

 

 Em 31 de julho de 2013 a Administração Donisete Braga anuncia que até meados de agosto será lançado o programa de coleta seletiva Recicla Mauá nos bairros Sônia Maria e Silvia Maria e que a proposta é estender a ação às 12 regiões da cidade. Vale 10 pontos.

 

 Em 15 de agosto de 2013 Donisete Braga anuncia que quer viabilizar a integração dos usuários de bicicletas com o trem. A ideia é que os moradores aluguem o equipamento nos bairros e, ao se dirigirem ao Centro, possam embarcar na Estação da CPTM (Companhia Paulista de Trens Urbanos) com desconto na tarifa. O secretário de Mobilidade Urbana, Paulo Eugênio, disse que o projeto prevê bicicletários nos principais bairros da cidade. “Abrimos um projeto administrativo e está em análise no jurídico para sabermos como fechar convênio com a ONG”, disse Paulo Eugênio, referindo-se à Ascobike, administradora do bicicletário instalado ao lado da estação de trem de Mauá. Vale 10 pontos.

 

 Em oito de dezembro de 2013 Donisete Braga afirmou que pretende entregar cerca de três mil unidades habitacionais até 2016. Para tanto, cinco conjuntos estão em fase de construção e de contratação. Mauá tem déficit de 22 mil unidades. Vale 10 pontos.

 

 Em oito de dezembro de 2013 o secretário municipal de mobilidade urbana, Paulo Eugênio Pereira Júnior, anunciou que Mauá aguarda liberação de recursos federais do PAC para construir a Marginal Barão de Mauá, com 3,7 quilômetros de extensão e que iria beneficiar 150 mil habitantes dos bairros Maringá, Canadá, Itapeva, Santista, Luzitano e Bandeirantes. Vale 10 pontos.

 

 Em oito de dezembro de 2013 o secretário municipal de mobilidade urbana, Paulo Eugênio Pereira Júnior, anunciou que Mauá aguarda liberação de recursos federais do PAC para construir a Marginal Castelo Branco, mas não deu detalhes sobre o projeto. Vale 10 pontos.

 

 Em 21 de dezembro de 2013 Donisete Braga anuncia a possibilidade de realizar PPP (Parceria Público-Privada) para construir dois prédios anexos ao Paço Municipal. Os edifícios abrigariam secretarias que funcionais em locais alugados. O Executivo espera propostas da iniciativa privada em troca de área pública na Avenida Papa João XXIII, próximo ao 5º Agrupamento do Corpo de Bombeiros. O chefe do Executivo declarou que o prédio da Prefeitura é antigo e não comporta a máquina pública. Das 20 secretarias, 10 estão fora do Paço. Vale 10 pontos.

 

 Em 28 de dezembro de 2013 a Prefeitura de Mauá assinou convênio com a Caixa Econômica Federal para repasse de R$ 79 milhões do PAC que serão revertidos em obras de urbanização da região do Chafic/Macuco, no Jardim Zaíra. De acordo com o prefeito Donisete Braga, as obras devem ser iniciadas em julho de 2014, após finalização do processo licitatório. As intervenções estão previstas para serem concluídas de dois a três anos após o início dos trabalhos. Vale 10 pontos.

 

 Em 23 de novembro de 2015 o prefeito Donisete Braga anuncia que pretende construir um centro de convenções na área em que está instalado o Paço Municipal. A proposta só sairá do papel se o projeto for custeado por meio de PPP (Parceria Público-Privada). Donisete Braga pretende canalizar o piscinão localizado na região do Paço Municipal e integrar o complexo ao Parque da Juventude, revitalizado e previsto para ser entregue em janeiro.

 

Administração Lauro Michels

 

 Em seis de julho de 2013 o prefeito Lauro Michels anuncia a reabertura do Hospital Infantil. “A população pode ficar tranquila, porque vou reabrir o Hospital Infantil. Porém, não será de qualquer jeito, como fez o antigo prefeito (Mário Reali, PT). O hospital vai ter estrutura mais organizada e equipe preparada para atender os munícipes. A reabertura vai passar por um processo de estudo na montagem do PPA para 2014”, disse o prefeito. Vale 10 pontos.

 

 Em 7 de agosto de 2013 Lauro Michels anuncia que solicitou ao Ministério da Saúde aporte de R$ 45 milhões para reformar o Hospital Municipal no Bairro Piraporinha. A proposta é de revitalizar todos os 10 andares do maior complexo hospitalar de Diadema, considerado um dos pontos de maior dificuldades administrativas. O prédio conta com 206 leitos e registra média mensal de 1.650 consultas. Vale 10 pontos.

 

 Em 13 de agosto de 2013 Lauro Michels anuncia que não autorizará a construção de torres de apartamentos e de salas comerciais em Diadema que ultrapassem os critérios regulamentares sem que as construtoras responsáveis ofereçam contrapartidas de verdade para o Município, em forma de equipamentos públicos. Vale 20 pontos.

 

 Em 13 de agosto de 2013 Lauro Michels anuncia que está costurando com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico de São Paulo) para amortizar a divida de R$ 1 bilhão contraída pela Companhia de Saneamento de Diadema (Saned) condicionando o reajuste da tarifa de água apenas em 2016, mantendo o preço do metro cúbico a R$ 0,90. A manutenção dos valores faz parte do acordo de entregar a Saned à gestão estadual em troca da amortização da divida. Vale 10 pontos.

 

 Em 25 de novembro de 2013 a Prefeitura de Diadema anunciou cinco grandes intervenções para reduzir congestionamentos. O investimento de aproximadamente R$ 232 milhões é de recursos do PAC e da Caixa Econômica Federal e reunirá cinco obras, todas com duração estimada de um ano. O secretário de Transportes José Carlos Gonçalves acredita que é possível iniciar os serviços em 2014. A Prefeitura fará um viaduto sobre a Rodovia dos Imigrantes, ligando a Avenida Dona Ruyce Ferraz Alvim com a Estrada Samuel Aizemberg, em São Bernardo.  As outras duas intervenções bancadas pelo programa federal serão as ligações terrestres da Avenida Fundibem e da Rua Men de Sá com a Avenida Humberto de Alencar Castelo Branco, também em São Bernardo. Já as obras com o financiamento da Caixa visam solucionar os nós viários na região central. Um dos projetos é o viaduto estaiado, que ligará a Avenida Roberto Gordon e a Avenida Sete de Setembro, que também irá transpor a Rodovia dos Imigrantes. A quinta intervenção será um elevado de acesso do Corredor ABD para a Avenida Piraporinha, eliminando o cruzamento em nível. Vale 50 pontos -- ou seja, 10 para cada obra prevista.

 

 Em oito de dezembro de 2013 Lauro Michels anunciou que, até o final do mandato, vai abrir um centro de atendimento à criança no Jardim Canhema. “Não terá cirurgias, mas atendimento básico para a mãe se respaldar de ir lá” – disse o prefeito. Vale 10 pontos.  

 

 Em 5 de agosto de 2014 o prefeito Lauro Michels anuncia a construção de um parque linear às margens da Represa Billings, no Bairro Eldorado. A área de 30 mil metros quadrados será uma extensão do Parque Ecológico Fernando Vitor de Araújo Alves, também no Bairro Eldorado.  Vale 10 pontos.

 

Administração Saulo Benevides

 

 Em 31 de maio de 2013 o prefeito Saulo Benevides anunciou que pretende atrair investimento privado para construir um shopping na Avenida Valdírio Prisco (antiga Avenida Brasil), no Centro de Ribeirão Pires. A expectativa é de que o local tenha no mínimo 40 mil metros quadrados. A empresa teria direito a usar o terreno por 30 anos e poderá ficar com parte da locação das lojas. A Prefeitura recolherá pequeno percentual dos aluguéis. Vale 10 pontos.

 

 Em nove de novembro de 2013 Saulo Benevides anunciou proposta de empresários para instalação de um terminal de hidroaviões e um helicentro, projetos que seriam custeados pela iniciativa privada na Represa Billings. O empreendimento envolveria R$ 44 milhões, incluindo construção do espaço, equipamentos e aeronaves, todos importados da Rússia. Vale 10 pontos.

 

 Em cinco de dezembro de 2013 a Prefeitura de Ribeirão Pires garantiu recurso de R$ 58 milhões para construção de viaduto que vai interligar o Centro Alto à área central. A obra faz parte do Plano Regional de Mobilidade Urbana e é uma antiga reivindicação dos moradores. A obra possibilitará economia de 1,4 mil metros por viagem de ônibus, um total de 481,6 quilômetros por dia, e redução do tempo de deslocamento de 30 minutos para acesso à área central, Rede Ferroviária (CPTM) e Terminal Rodoviário. Vale 10 pontos.

 

 Em 21 de março de 2014 o prefeito Saulo Benevides anunciou investimentos de R$ 20 milhões na Avenida Francisco Monteiro e vias centrais para a implantação de corredor para ônibus nos horários de pico. A obra prevê a criação de 7.200 quilômetros de corredores exclusivos, além de reforço e recapeamento asfáltico. Faz parte do projeto a sinalização vertical e horizontal, reforma e construção de abrigos e paradas de ônibus e implantação de sistema de monitoramento por câmeras. Por dia, mais de 20 mil pessoas passam pela Avenida Francisco Monteiro no transporte público. Além disso, 40 mil pessoas desembarcam ou embarcam diariamente no Terminal Rodoviário de Ribeirão Pires, localizado ao lado da estação de trem, além de 34 mil que embarcam e desembarcam diariamente na estação de trem da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Vale 10 pontos. 

 

 Em 19 de março de 2015 o prefeito Saulo Benevides anuncia três obras que seriam entregues antes do final do primeiro mandato: a construção de um teleférico, de uma fábrica artesanal de chocolate e de um parque temático. Valem 60 pontos.

 

Administração Gabriel Maranhão

 

 Em 13 de junho de 2013 o prefeito Gabriel Maranhão anuncia interesse em sediar um campus da Universidade Federal do Grande ABC durante encontro do Clube dos Prefeitos com o reitor da instituição, Hélio Wadman. O prefeito afirmou que a área ocupada pela Secretaria de Serviços Urbanos, no Centro de Ribeirão Pires, será entregue à UFABC. A intenção é que se ofereçam cursos voltados à área ambiental, levando-se em conta a realidade de o Município estar integralmente em área dos mananciais. “Nossa mão de obra precisa ser qualificada e também precisamos preparar nossos jovens para o mercado de trabalho. Além disso, temos a vantagem de o endereço estar próximo da nova estação de trem que será construída na cidade. Talvez haja cursos de Engenharia Ambiental”, afirmou o prefeito. Vale 10 pontos.

 

 Em 16 de julho de 2013 Gabriel Maranhão anunciou que a licitação para a construção da nova estação da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), da Linha 10-Turquesa, sairá em agosto e a previsão de início das obras é o no primeiro semestre de 2014. A atual estação de Rio Grande da Serra é tombada pelo patrimônio histórico de São Paulo e será desativada para criação de um centro cultural. “Precisamos restaurar a estação e depois abrir para visitação turística como um centro cultural para as pessoas verem como eram as estações ferroviárias da SP (São Paulo Railway) disse o prefeito”. Vale 10 pontos.

 

 Em dois de agosto de 2013 Gabriel Maranhão anunciou que pretende abrir processo licitatório na semana seguinte para construção de mirante orçado em R$ 4,8 milhões na Avenida D. Pedro I, em frente ao Paço. Em reunião com a Secretaria de Obras do Estado e com o superintendente da Caixa Econômica Federal, Maranhão selou os detalhes do projeto para a construção da praça de alimentação e mirante. Maranhão pretende construir uma torre com altura de 28 metros. “A ideia é no topo termos um café-mirante, que será possível apreciar a paisagem da cidade de Rio Grande da Serra e de Paranapiacaba” – disse o prefeito. Vale 10 pontos.

 

 Também em dois de agosto de 2013 Gabriel Maranhão prometeu construir um terminal rodoviário integrado com a estação de trem, em parceria com o governo do Estado. Vale 10 pontos.

 

 Em 18 de setembro de 2013 Gabriel Maranhão anunciou que pretende implantar um parque ecológico em Rio Grande da Serra, em área da Sabesp que conta com lagoa de acesso restrito. “O intuito é recuperar a lagoa desativada e criar um espaço de lazer para a população, como pista de corrida, quadras ao redor, uma área de lazer e preservação ambiental, já que somos uma cidade em área de manancial” – explicou o prefeito. O projeto contaria com a parceria do governo do Estado. Vale 10 pontos.

Leia mais matérias desta seção: